Sábado, 8 de Dezembro de 2007
Sentido Inverso

Hoje cheguei cedo a casa. Estava vazia, fria, sem ruído, ou sensação. Pousei os livros no sofá enquanto despia o casaco. Com um gesto quase automático peguei no comando da aparelhagem mas, desta vez, é nos CD’s que me refugio.

Dirijo-me ao quarto onde instantaneamente me ligo à Internet. Sem nada a esperar, decido-me por um consolável banho.

 Vagarosamente me dispo e entro no aconchego da água quente. Deixo a água correr-me pelo pescoço até às costas. Levemente mergulhada na imensidão do espaço e numa mistura de sentidos, conheço o toque de cetim e o desinibido perfume que me percorre o corpo. Fecho os olhos e encosto a cabeça para trás. Não penso. Não sonho. Não vivo. Lá fora ouve-se algo. Escuto com atenção. A melodia é breve, calma mas intensa. Não quero saber. Não quero ouvir. Não quero. Cerro os lábios e fecho os olhos. Faço a cabeça imergir e sentir o nada.

Volto à tona e ainda mais vagarosamente levanto-me e saio da banheira procurando a toalha branca. Sim, branca. Podia ser de outra qualquer cor mas hoje é branca. Não pela inocência dos sentidos mas pela negrura da alma que, praticando luto, se tem arrastando ao longo do dia e espera agora enterrar o morto.

Na toalha seco as lágrimas e deixo o resto piedosamente escorrer pelo corpo. Volto ao quarto onde desamparada me sento na cama e onde procuro o conforto dum ventre impraticável. Encosto-me aos amigos de infância e, abraçando a almofada mais próxima deixo-me dormir um sono profundamente falso, no verdadeiro acreditar dum dia melhor.

by Aηα M.

 


música: Laura no está - Nek

publicado por **** às 22:36
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De Sophia (do Flip Side) a 8 de Dezembro de 2007 às 23:30
"Não quero saber. Não quero ouvir. Não quero. Cerro os lábios e fecho os olhos. Faço a cabeça imergir e sentir o nada."

Como sempre gosto dos teus textos.
Quanto aos gestos automáticos também me identifico com alguns. Por vezes, quando estou sozinha em casa também ponho música a tocar, dispo-me, tomo um duche o mais demorado possível, aconchego-me na toalha (normalmente cor-de-rosa se vem que tenha uma certa aversão à cor) e deito-me na cama, meio tapada pela toalha e fico ali por mais tempo do que me parece. Não fico mais contente, mas faz-me bem, só tenho pena de não nem sequer um amigo de infância para me agarrar...


De Lazy Cat a 9 de Dezembro de 2007 às 00:05
Hey...Também gosto do que leio por aqui.
E se nem sempre pareço passar por cá é o que tempo se faz escasso e....mas vou lendo, lendo, lendo....e gostando.

Ah! e vou fazer um assalto. Para a lateral do Lazy.
Talvez ainda hoje faça isso.

Beijo de gata....


De **** a 10 de Dezembro de 2007 às 20:52
Olá

Obrigada

Beijos *


De V.A.D. a 9 de Dezembro de 2007 às 02:30
Sente a melancolia, transparecendo em cada palavra, o negrume inane do desalento infiltrando-se em cada célula...
O texto emociona. Espero que não corresponda a um estado de espírito actual mas, se de facto for a transcrição do que te vai na alma, desejo que tudo possa ficar mais ameno...
Votos de um óptimo domingo.

Um beijo...


De **** a 10 de Dezembro de 2007 às 20:50
Mais do que uma transcrição do que me vai na alma este texto é pura descrição dum momento passado cujos reflexos ainda se notam no presente.

Obrigada pela visita

Um (ou dois) beijo(s) ...

Ana.


De V.A.D. a 9 de Dezembro de 2007 às 02:31
(Sente-se a melancolia...) Quis corrigir o meu lapso...:-)

Um beijo...


Comentar post

.mais sobre nós
.Tempus Fugit...
Fugit irreparabile tempus! Sophia
.Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.There's always something left to be said...
Sophia
.posts recentes

. Is it Still "The Beginnin...

. O tango Inacabado - IV

. O tango Inacabado - III

. O tango Inacabado - II

. O tango Inacabado - I

. in 6 words...

. Antiquitera (XIV) - Epílo...

. Antiquitera (XIII)

. Antiquitera (XII)

. Antiquitera (XI)

. Antiquitera (X)

. Antiquitera (IX)

. Antiquitera (VIII)

. Antiquitera (VII)

. Antiquitera (VI)

. Antiquitera (V)

. Antiquitera (IV)

. Antiquitera (III)

. Antiquitera (II)

. Livro Ilegível

.arquivos

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.count
atlanta listings
.pesquisar
 
.Faz-nos Pensar...
Citação: "Love all, trust a few." Autor: William Shakespeare Citação: Judge your success by what you had to give up in order to get it. Autor: H. Jackson Brown, Jr. Citação: Keep your friends close and your enemies closer. Autor: Attributed to Sun Tzu,
.links
.subscrever feeds