Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2008
Hoje cravei-te um punhal...
Hoje cravei-te um punhal nas costas.



Fiz-o lentamente. Tracei primeiro, em forma de cruz, insígnias do meu passado. Encostei-me a ti em jeito de pecado e por querer levei-te ao tormento de me sentires. Com a mão ceguei-te por momentos e com a boca  ceguei-te eternamente num beijo surdo de carinho.

Foi rápido. Indolor até. Sentiu-se a lâmina tocar a pele e perfurar qual folha. Sem piedade espetou-se fundo e aí ficou. Não disseste nada. Nada havia a dizer.

Ficaste só com ele - teu sangue de veludo, veneno para mim.

By Ana M.

música: Music of the night - sarah brightman

publicado por **** às 11:57
link do post | comentar | favorito
|

5 comentários:
De V.A.D. a 3 de Janeiro de 2008 às 02:08
A vingança serve-se também a quente, a sedução cegando a mente, o punhal ferindo como um beijo,
a lâmina afiada traindo o desejo...

Só posso dizer que me fascinou, este teu post...!
Desejo-te uma magnífica noite!

Um beijo... :-)


De Ana M. a 3 de Janeiro de 2008 às 14:58
"a sedução cegando a mente" começo a concordar c a lucya... uma frase tua destrói mil palavras nossas.

Obrigada
Beijo *


De Sophia (do Flip Side) a 3 de Janeiro de 2008 às 14:37
"Não disseste nada. Nada havia a dizer. "

Assim estou eu também... No meio de todo o carinho surge o brilho metálico dum punhal. A maior crueldade não foi o assassinato, o crime passional, mas o carinho com que tudo foi feito. Pode ter sido lentamente, nem ter doído logo, mas uma lámina quando é enterrada na pele de forma lenta vai mais fundo e o sofrimento prolonga-se.
De qualquer maneira que não fiquem réstias desse escarlate veneno.

Beijos


De Lucya a 3 de Janeiro de 2008 às 21:35
Adorei.
Um dos teus melhores certamente.
=)
beijos*


De salutimundi a 28 de Janeiro de 2008 às 19:26
Quem dera ter coragem para cravar um punhal assim ( o punhal do esquecimento e da indiferença) em alguém que me feriu e me fere até à alma.... Excelente texto. parabéns


Comentar post

.mais sobre nós
.Tempus Fugit...
Fugit irreparabile tempus! Sophia
.Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.There's always something left to be said...
Sophia
.posts recentes

. Is it Still "The Beginnin...

. O tango Inacabado - IV

. O tango Inacabado - III

. O tango Inacabado - II

. O tango Inacabado - I

. in 6 words...

. Antiquitera (XIV) - Epílo...

. Antiquitera (XIII)

. Antiquitera (XII)

. Antiquitera (XI)

. Antiquitera (X)

. Antiquitera (IX)

. Antiquitera (VIII)

. Antiquitera (VII)

. Antiquitera (VI)

. Antiquitera (V)

. Antiquitera (IV)

. Antiquitera (III)

. Antiquitera (II)

. Livro Ilegível

.arquivos

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.count
atlanta listings
.pesquisar
 
.Faz-nos Pensar...
Citação: "Love all, trust a few." Autor: William Shakespeare Citação: Judge your success by what you had to give up in order to get it. Autor: H. Jackson Brown, Jr. Citação: Keep your friends close and your enemies closer. Autor: Attributed to Sun Tzu,
.links
.subscrever feeds