Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008
O relógio verde

 

      Não se pode dizer que ela seja escrava do tempo, não estaríamos a ser justas como ela sempre o é. É ela que acaba por o controlar, por o disciplinar como nos disciplina a nós. È a rainha das horas, a imperatriz dos minutos e a ditadora dos segundos. Ela controla o tempo na perfeição.

      A que se deve o perfeccionismo da sua pontualidade? Ao seu relógio de pulso... sempre verde, sempre acertado, sempre no lugar que lhe compete. Podemos sempre perguntar se ela tem horas, pois ela nunca o esquece em casa. Devemos pedir-lhe depois para nos dizer efectivamente que horas são ou corremos o risco de ela se esquecer de no-las dizer. Fê-lo à miúda que, ainda no nosso nostálgico 8º ano, lhe perguntou se tinha horas e que somente foi informada que realmente  ela as tinha.

      Seria cansativo, estúpido e desnecessário contar as vezes que o seu relógio esverdeante bateu as 24h desde que nos conhecemos em miúdas. O tempo passou (os vários relógios dos quais ela, desde então, foi legítima dona podem testemunhá-lo), passou muito e depressa. Se iniciássemos essa contagem desde o momento em que ela veio ao mundo, quando ainda não tinha pulso suficiente para usar relógio e não tinha ganho esta forte paixão pelo verde, a tarefa teria o dobro da dimensão e da inutilidade.

     Poupemo-nos à encargo... Simplifiquemos as contas.

     Para ela já dezoito foram as Primaveras que desabrocharam, já dezoito foram os sóis de Verão que lhe acariciaram a pele, já dezoito foram as vezes que as árvores outonalmente se despiram na sua presença e já é a décima oitava vez que o frio Inverno a vê nascer neste exacto dia.

 

     Desejos para a menina mais velha do grupo?

         ... que viva ao máximo esta idade.

         ... que não perca nunca a sua jovialidade.

         ... que continue por muitos mais anos a aturar as minhas desavenças com o meu relógio sempre negro e por ainda mais ouvir as restantes duas outras Anas que partilham a mensagem:

 

                 Feliz Aniversário Teresa!

                                                       By Sophia

 

  

 

" I wanna be young the rest of my life
never say no - try anything twice
till the angels come and ask me to fly
I'm gonna be 18 till I die - 18 til I die"


música: 18 till I die - Bryan Adams

publicado por **** às 14:05
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De V.A.D. a 10 de Janeiro de 2008 às 02:25
A pontualidade é das coisas que mais valorizo, na medida em que não gosto de esperar nem de me fazer esperar. Por isso, o relógio, seja ele de que cor for, é um instrumento essencial... :-)
Nesta hora de alegria por mais um ano de vida, desejo à Teresa as maiores felicidades!
Deixo também a minha vénia, pois a rara maturidade que revelam deve ser para todas vocês um motivo de orgulho, e um exemplo para quem tem a honra de vos conhecer, mesmo que seja apenas de forma virtual.
Desejo, a ti em particular e a todas em geral, uma noite muitíssimo agradável!

Beijos... :-)


De V.A.D. a 11 de Janeiro de 2008 às 02:07
Tenho um presente para ser desembrulhado... :-)
Votos de uma excelente noite!

Beijos... :-)


De Ana M. a 11 de Janeiro de 2008 às 12:46
É na qualidade de segunda mais nova mas eternamente "mais velha" que te dou os meus pêsames por estares um ano mais enrugada

Pois... esse relógio verde. Tic-Tac Tic-Tac

Qt à menina Sophya n pode falar muito já que Terça feira lhe toca a ela! Pois é... Falta-me escrever qlq coisita para esse dia...
Vou tentar ser breve...

Entretanto... PARABENS TETE


Comentar post

.mais sobre nós
.Tempus Fugit...
Fugit irreparabile tempus! Sophia
.Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.There's always something left to be said...
Sophia
.posts recentes

. Is it Still "The Beginnin...

. O tango Inacabado - IV

. O tango Inacabado - III

. O tango Inacabado - II

. O tango Inacabado - I

. in 6 words...

. Antiquitera (XIV) - Epílo...

. Antiquitera (XIII)

. Antiquitera (XII)

. Antiquitera (XI)

. Antiquitera (X)

. Antiquitera (IX)

. Antiquitera (VIII)

. Antiquitera (VII)

. Antiquitera (VI)

. Antiquitera (V)

. Antiquitera (IV)

. Antiquitera (III)

. Antiquitera (II)

. Livro Ilegível

.arquivos

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.count
atlanta listings
.pesquisar
 
.Faz-nos Pensar...
Citação: "Love all, trust a few." Autor: William Shakespeare Citação: Judge your success by what you had to give up in order to get it. Autor: H. Jackson Brown, Jr. Citação: Keep your friends close and your enemies closer. Autor: Attributed to Sun Tzu,
.links
.subscrever feeds