Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008
"Acorda"

     

 

    

    “Acorda…” - aconselha-me a primeira.

    Eu não estava a dormir… Olho-as por um segundo, conversam sem a minha ajuda. Volto a olhar o nada e vejo-me cercada de tudo. Não quer dizer que tudo muito seja, aliás ficava eu a cismar o quão pouco a minha vida é, no conteúdo escasso e no sentido inexistente. Isolo-me e sinto-me só.

 

    “Acorda.” - diz-me a segunda.

    Eu não estava a dormir. Oiço-as por um minuto, conversam sem que eu faça falta. Volto a ouvir a minha alma e sinto um silêncio profundo dentro de mim. Pretendo calar o seu eco com um alto e inaudível grito, ele reverbera por toda ela sem um som. Isolo-me e sinto-me só.

 

    “Acorda!” - ordena-me a terceira.

    Eu não estava a dormir! Acompanho-as pelas horas que mais fico, conversam sem que me interesse. Contudo não volto a olhar o nada e a ouvir a alma. O nada e o silêncio foram-se e eu insiro-me na conversa sem fim. Ninguém me manda acordar, só eu reparo que tudo isto faz a minha mente entorpecer, entrar em letargia, adormecer. Não me isolo e sinto-me mais só que nunca.

  

  

                                                           By Sophia 

      

  

"A sad and lonesome me.
 
I'm the walking wounded
And I'd say it to your face
But I can't find my place.
 
So tell me now, what more do you need?"

   


música: Walter Reed - Michael Penn

publicado por **** às 01:06
link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De V.A.D. a 22 de Janeiro de 2008 às 02:32
"Acorda... Contempla a vastidão da tua mente, ergue-te num sólido edifício de razão e sentimento, surpreende-te com a maravilha de ser, une-te ao silêncio que diz mais que todas as tempestades de palavras, os gritos silenciosos dos pensamentos profundos girando em torvelinhos de um entendimento que não precisa de ruído... Pois que a solidão é precisa para que te conheças...!"

Surpreendente e magnífico, o teu texto...!
Desejo-te uma noite maravilhosa, cheia de momentos introspectivos...!

Um beijo... :-)


De Sophia (do Flip Side) a 22 de Janeiro de 2008 às 23:46
" solidão é precisa para que te conheças"
Realmente é verdade, o problema é quando nem nos insolamos nos conseguimos conhecer e ainda por cima preocupamos aqueles que só nos querem fazer companhia.
Quanto ao acordar fá-lo-ei... aliás repito - eu não estava a dormir... quem me dera estar realmente com sono quando me dizem isso, senão resolve-se alguns problemas ao menos ficaria sem insónias.

"Surpreendente e magnífico", o teu comentário...!
Um beijo recebido e outros tantos reenviados


De Ana M. a 22 de Janeiro de 2008 às 16:12
Bem... Não sei... A dúvida atormenta-me...

Gostei dos post e gostei do comentário ao post... =\ Mas q indecisao a minha hein? =D

Não acordes... Dorme. Dorme profundamente enquanto lá fora espreita o dia e a noite cá de dentro te consola o choro miúdo. =)

" a solidão é precisa para que te conheças... " Adorei mesmo... no verdadeiro sentido de adorar.


De Sophia (do Flip Side) a 22 de Janeiro de 2008 às 23:53
"Não acordes..." - Gostava de o conseguir fazer. Gostava de me deitar hoje na certeza de nunca mais acordar, de forma tão profunda que dias poderiam continuar a espreitar por eras sem que isso me importasse.

Quanto às dúvidas não te posso ajudar, não tivesse eu uma quantidade suficiente delas sem respostas para me atormentar a mim por todos os dias e noites que terei, dormindo ou acordada.



De Emanuela a 23 de Janeiro de 2008 às 00:53
Oi Sophia,
vim retribuir a tua visita e... bem, de estados melancólicos entendo muito. De questionamentos constantes e sem as respostas que preciso, mais ainda. As vezes, parece que chego a algumas respostas, mas então, as perguntas é que já mudaram...Mas adorei teu texto!
Beijinhos.


De Sophia (do Flip Side) a 23 de Janeiro de 2008 às 23:39
Obrigada pela retribuição e fico contente por teres gostado.
Quanto a perguntas sem resposta também me considero uma entendida... Em relação àquelas respostas que nunca chegamos, tendem a ser as mais importantes e, vendo bem as coisas, é aquilo que não sabemos que nos faz mexer, agir, procurar.

Beijos


De poteta a 24 de Janeiro de 2008 às 21:02
ficou-me uma questão, que esta de certo modo respondida no texto, mas pouco aprofundada... que te dizia a alma?


Comentar post

.mais sobre nós
.Tempus Fugit...
Fugit irreparabile tempus! Sophia
.Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.There's always something left to be said...
Sophia
.posts recentes

. Is it Still "The Beginnin...

. O tango Inacabado - IV

. O tango Inacabado - III

. O tango Inacabado - II

. O tango Inacabado - I

. in 6 words...

. Antiquitera (XIV) - Epílo...

. Antiquitera (XIII)

. Antiquitera (XII)

. Antiquitera (XI)

. Antiquitera (X)

. Antiquitera (IX)

. Antiquitera (VIII)

. Antiquitera (VII)

. Antiquitera (VI)

. Antiquitera (V)

. Antiquitera (IV)

. Antiquitera (III)

. Antiquitera (II)

. Livro Ilegível

.arquivos

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.count
atlanta listings
.pesquisar
 
.Faz-nos Pensar...
Citação: "Love all, trust a few." Autor: William Shakespeare Citação: Judge your success by what you had to give up in order to get it. Autor: H. Jackson Brown, Jr. Citação: Keep your friends close and your enemies closer. Autor: Attributed to Sun Tzu,
.links
.subscrever feeds