Terça-feira, 7 de Agosto de 2007
"Imagine there's no Heaven..."

                              

   

           Nenhuma de nós se pode intitular uma crente convicta, mas eu, dentro do grupo, sou especialmente agnóstica. Na verdade não acredito em deus (ou “Deus” como preferirem)... parafraseando: eu não acredito no "Deus" de longas barbas e toga alva que, com a sua omnipotência e omnipresença, dedica a eternidade a que tem direito a observar-nos e a apontar num papel o que nós, meros mortais, vis pecadores, seres imperfeitos, fazemos de bom e de mau, para depois incumbir o seu lacaio, São Pedro, de nos confrontar com essas acções e de, em confurmidade, nos castigar ou dar um doce . Não acredito num Deus que venha ver se rezamos todas as noites, que oiça todos os queixumes dos 6 biliões de seres que, no seu egoísmo, o invocam, que não corrigindo as injustiças deste mundo nesta vida, mesmo tendo esse poder, venha a fazer justiça depois... Não acredito no Deus da Bíblia que me acusava de ser a causadora do pecado inicial mesmo na inocência da minha meninice.

Não nego (ou apoio) a existência duma entidade divina... mas não recorro a nenhuma para realizar as minhas escolhas: as decisões mais importantes da minha vida são tomadas por mim (até certo ponto) e conto somente com as consequências terrenas. Haverá vida após da morte?... não sei, seria reconfortante. Separar-se-ão os “bons” dos “maus” no além?... Improvável! Seria vaidade (afinal um dos pecados mortais) pensar que todo este mecanismo foi posto a funcionar para nós o destruirmos!

Mas também eu sou uma mera mortal, uma vil pecadora e, acima de tudo, um ser imperfeito. Sou imperfeita porque duvido e duvido porque sou imperfeita (eu que sou a eterna indecisa). E se afinal a religião estiver certa? E se afinal devesse ter feito tudo o que o senhor padre de batina mal arranjada me disse?

Como já havia escrito já não sou aquela menina inocente que certamente teria ido para o céu... cresci, mudei, evolui e será que agora o mereceria? Se morresse agora para que lado cairia a balança? Não sou a pior das pessoas, tenho a consciência leve... mas também não sou santa. Seria castigada por todas as noites em que a bíblia permaneceu fechada bem longe da minha cabeceira? Por tudo o que pensei, vi, li e escrevi? Por todos os meus desejos e ambições? Pelas vezes em que não esperei para a justiça divina? Pela minha heresia e falta de fé? Será que afinal a ideia de céu e de inferno não é a chantagem barata que julgava? Se abraçasse agora a morte que se passaria (se é que se passaria algo)?

Renunciei à religião porque as suas respostas não me agradavam. Um ser perfeito, eterno e sábio não poderia ser tão cruel ao ponto de nos fazer passar por tudo isto com o propósito de nos testar. Essa ideia seria demasiado inquietante. Mas ainda mais inquientantes são as perguntas a que não consegui renunciar e que ficaram sem resposta... correcta ou errada.

Afinal, se houver paraíso, estarei condenada à eterna danação? Não sei...  Que se lixe! Mais vale lutar por aquilo que é certo do que esperar pela felicidade no incerto. Se calhar estarei condenada a pagar por esta má escolha eternamente, mas esta vida não é eterna e se quero aproveitá-la tenho de me apressar... Afinal mesmo que vá depois para o inferno sempre será menos monótono que um paraíso com nuvens, anjos e liras, tenho confiança que o inferno será bem mais quente e que lá encontrarei muitos conhecidos, não estarei só. 

 

Enfim... por hoje não pensarei mais no Paraíso ou no Inferno, na justiça divina ou no julgamento final. Deixar-me-ei de teologias e de questões existências... Por agora viverei.

 

“Imagine there's no Heaven

t's easy if you try

No hell below us

Above us only sky

Imagine all the people

Living for today”

  

By: Sophia


sintomo-nos: filosóficas
música: Imagine - John Lennon

publicado por **** às 14:41
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De **** a 7 de Agosto de 2007 às 16:00
Não achas que dois anos a entregar trabalhos e relatórios de infinitas páginas à disciplina de filosofia bastaram? Falando nisso... Vou ter saudades de escrever páginas e páginas...
Sabes bem que te acompanho nessa tua "descrença"... E concordo ainda mais quando dizes que "o inferno será bem mais quente e que lá encontrarei muitos conhecidos, não estarei só. " ai o que me fazes rir!! Mas confesso... gostava de viver no céu só para sentir as nuvens...

Ana M.


De Lucya a 9 de Agosto de 2007 às 13:18
Sinceramente adorei o texto! Também me escangalhei a rir com essa de "não estarei só" hehe és tão querida! Esperas encontrar-nos lá né Mas se nos esperas encontrar lá é pk partimos antes de ti o que é ainda mais reconfortante!
Agora falando a sério.. "Mais vale lutar por aquilo que é certo do que esperar pela felicidade no incerto" é uma frase espectacular e que dá que pensar.
Na verdade acredito muito nas coisas do "além" até demais. Mas diz-me... quanto te encontras em horas de aflição chamas por quem? Por menos crente que sejas, penso que não pensarás "Ai mãe " ou "Ai pai" lol.
Tende-se a dizer "Meu Deus". Na minha opinião Deus não é um ser universal, mas sim um ser que criamos dentro de nossas mentes com o fim de nos reconfortar quando nos sentimos desfalecer. Cada pessoa tem as suas crenças. Não acredito na maçã de Adão e muito menos que foram eles que deram inicio à nossa raça!
A bíblia ... bom tema, mas que a escreveu realmente? Mais uma pergunta por responder.


De Ana a 12 de Agosto de 2007 às 23:36
O Homem... "Quem escreveu a Biblia?" Sim realmente tens razão quando dizes que num momento de aflição empregamos a tão famosa frase: "Ai Meu Deus!" . Mas também acho que se deve à cultura em que nos inserimos. Enfim... deixemo-nos de filosofia ou teologia. Vida é vida e estou pouco interessada neste momento o que é Deus, embora tenha bem definido o meu ponto de vista.


Comentar post

.mais sobre nós
.Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Is it Still "The Beginnin...

. O tango Inacabado - IV

. O tango Inacabado - III

. O tango Inacabado - II

. O tango Inacabado - I

. in 6 words...

. Antiquitera (XIV) - Epílo...

. Antiquitera (XIII)

. Antiquitera (XII)

. Antiquitera (XI)

. Antiquitera (X)

. Antiquitera (IX)

. Antiquitera (VIII)

. Antiquitera (VII)

. Antiquitera (VI)

. Antiquitera (V)

. Antiquitera (IV)

. Antiquitera (III)

. Antiquitera (II)

. Livro Ilegível

.arquivos

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.pesquisar
 
.Faz-nos Pensar...
Citação: "Love all, trust a few." Autor: William Shakespeare Citação: Judge your success by what you had to give up in order to get it. Autor: H. Jackson Brown, Jr. Citação: Keep your friends close and your enemies closer. Autor: Attributed to Sun Tzu,
.links
.subscrever feeds