Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007
Cansaço



Pego na minha bíblia de versos e, enquanto acaricio a capa preta, encontro aquele poema marcado a fita de cetim.

Nas páginas não se notam nódoas nem lágrimas... são apenas gatafunhos a carvão. E em cada palavra dita, em cada sílaba sentida, sugo cada termo, miro o meu reflexo e confronto cada sentido... porque "sentir... sinta quem lê!"



O que há em mim é sobretudo cansaço
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada;
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém
Essas coisas todas
Essas e o que faz falta nelas eternamente;

Tudo isso faz um cansaço,

Este cansaço,

Cansaço.


Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada.
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o impossível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais,
Se puder ser,
Ou então se não puder ser.


E o resultado?
(...)

Um supremíssimo cansaço.

Íssimo, Íssimo, Íssimo

Cansaço

Álvaro de Campos

Cansaço de ser. Um simples cansaço de existir, de pisar a terra. Um que ninguém sente... Nem fingindo. Um cansaço de aborrecimento. Um cansaço das pessoas... mas uma saudade. Uma saudade tão grande que chega a tornar cansaço os versos que fingi.


By Ana M.

sintomo-nos: íssima, cansadíssima
música: Ordinary Day - Dolores O'Riordan
tags:

publicado por **** às 18:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 7 de Agosto de 2007
Quando eu te encontrar...

Em homenagem ao nosso querido Bocage mas mais ainda às mentes perversas do nosso país...

 

Quando eu te encontrar...
Levar-te-ei para a cama.
Deixar-te-ei com uma enorme
Sensação de cansaço...

 

Lentamente...
Far-te-ei sentir arrepios,
Far-te-ei suar...
Profundamente.

 

Irás gemer...
E até resmungar
Deixar-te-ei ofegante
Atirar-te-ei ao ar
A tua cabeça latejará.

 

Da cama não conseguirás sair...
Quando terminar
Ir-me-ei embora...

 

Até à próxima...

 

Ass: A Gripe

 


sintomo-nos: mázinhas
música: Your Love Alone Is Not Enought - Manic Street Preachers

publicado por **** às 17:11
link do post | comentar | favorito

.mais sobre nós
.Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Cansaço

. Quando eu te encontrar...

.arquivos

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.pesquisar
 
.Faz-nos Pensar...
Citação: "Love all, trust a few." Autor: William Shakespeare Citação: Judge your success by what you had to give up in order to get it. Autor: H. Jackson Brown, Jr. Citação: Keep your friends close and your enemies closer. Autor: Attributed to Sun Tzu,
.links
.subscrever feeds